2008-08-31

StrongTalk: uma linguagem com esteróides



A única forma de saber realmente o que é uma linguagem de programação é estudar e experimentar meia-dúzia delas, de preferência que sejam o mais diferentes possível. Scheme, Smalltalk, C#, Python, Ruby, Java, C++ são boas candidatas.

Há no entanto uma característica importante na Smalltalk que provavelmente faz dela a mais importante. Não diria no aspecto empresarial - quase ninguém atrever-se-ia a usá-la para isso dado que nunca foi pensada para esse fim -, mas ao nível conceptual Smalltalk teve uma gigantesca influência nas linguagens mais recentes.

Os conhecedores da Smalltalk dizem mesmo que Java, Ruby e outras são apenas pobres implementações de grandes ideias que remontam à Smalltalk dos anos setenta. De facto é, de longe, a linguagem mais visionária de todas.

Daí que passar os olhos pela variante StrongTalk da Sun Microsystems, que recentemente passou totalmente a Open Source e promete ser de grande performance, pode mesmo valer a pena.

Sem comentários:

Enviar um comentário