2008-12-22

Alternativas ao Microsoft Office

A Luísa pergunta-me como tem sido a experiência com o Goo-oo, uma versão modificada do OpenOffice. Até ao momento ainda não formei opinião definitiva.

É verdade que o Goo-oo parece mais rápido que o OpenOffice original, mas não tão rápido como o MSOffice. Pode-se dizer que estou satisfeito até indicação em contrário...

Mas também posso deixar algumas indicações adicionais sobre a substituição do MS Office por alternativas livres. Estas baseiam-se na ideia de que temos que separar o processo de leitura do processo de produção de documentos:

Leitura

- Para ler documentos do Office nada melhor que o Word Viewer e Excel Viewer da Microsoft. É que já fui enganado ao tentar usar o AbiWord e o Ability Office e até o próprio OpenOffice.

Em muitos casos eles não mostram todo o conteúdo dos documentos e induzem em erro. No caso do OpenOffice vi também um número significativo de documentos crasharem o programa, que depois tenta fazer recuperação e não consegue... No meu PC, o Ability também farta-se de crashar por tudo e por nada...

- Em Linux, tenho usado o Wine com o Word Viewer instalado.

- Para ler tabelas do Access, uso o Base (OpenOffice/Goo-oo);

A ideia é simples: os formatos nativos Microsoft ficam-se por aqui - só pela leitura. E não são usados para produzir e partilhar novos documentos.


Criação

- Para produzir documentos deixei obviamente de o fazer em formatos Word, e muito menos em DOCX que só tem trazido dores de cabeça. Uso o formato ODF no Goo-oo. Se tiver que enviar o ficheiro a alguém é muito prático criar um PDF ou mesmo RTF, que é um formato mais antigo mas funciona perfeitamente.

- Em muitos casos nada disto é preciso: pode-se simplesmente colar o texto directamente numa mensagem de email e facilitar a vida a quem o recebe. Para quê obrigar o receptor a abrir um processador de texto quando tem a mensagem aberta à sua frente?

- Como alternativa ao Access, o Base (OpenOffice/Goo-oo) tem vindo a melhorar e serve para a maior parte dos casos. A vantagem do Base é ser vocacionado para ligar a muitos sistemas de base de dados, como Access ou MySQL. A desvantagem é que não suporta totalmente os ficheiros Access, embora consiga ler as tabelas todas.

- Se pensa em usar o Ability Office profissional como alternativa ao Access, esqueça. Esqueça mesmo... mais vale instalar o MySQL e usar o Base e assim fica com um sistema potentíssimo e muito superior ao próprio Access.

Se acha que ainda não chegou a sua altura de passar para o OpenOffice (ou Goo-oo) fique atento... é que este pacote livre está de facto cada vez melhor e só é de lamentar ser um pouco mais lento que o MS Office.

Num mundo ideal, todos saberiamos programar numa linguagem comum e não seria preciso nenhum software vocacionado para imitar o velho papel... mas isso levar-nos-ia de novo a falar mal do sistema educativo :-p

Sem comentários:

Enviar um comentário