2009-01-06

Spark & Openfire: Controle as mensagens instantâneas

Se é como eu e não quer ver o estaminé publicitário do Messenger nem gosta que grandes empresas tenham a possibilidade de bisbilhotar as suas mensagens instantâneas, então adira ao Spark e ajude a passar a palavra.

Este messenger utiliza a tecnologia Jabber (XMPP) que qualquer pessoa pode usar e que permite criar e aceder a redes estáveis, descentralizadas, amigáveis e livres.

Aliás, se usa o Gmail, o Google Talk ou registou-se no Livejournal, então já tem uma conta que funciona com estas redes. Mas pode escolher outra rede mais reservada ou mesmo ter o seu próprio servidor "real time collaboration (RTC)" com esta tecnologia, recorrendo por exemplo ao Openfire, um projecto irmão do Spark, tudo isto sem perder a ligação com os seus amigos registados noutras redes.

O mais interessante de tudo é que a mesma tecnologia pode funcionar de maneira integrada no interior das empresas para preservar a confidencialidade da informação. Se tem uma empresa e os seus funcionários usam um serviço exterior de instant messaging... eu cá não confiava.

Os utilizadores de Internet têm uma capacidade enorme em fornecer informação pessoal e confidencial quando não conhecem as pessoas que dela fazem uso - quem sabe para vender estudos de mercado a peso de ouro, quem sabe para fazer espionagem industrial, que existe e não imaginamos o quanto...

Para configurar o Spark com o meu gmail, usei os seguintes dados:

Username: é a parte esquerda do endereço do gmail;
Password: é a da conta gmail;
Server: gmail.com;
Host: talk.google.com;
Port: 5223;
Marcar "Use OLD SSL port method".

Boas mensagens.

Sem comentários:

Enviar um comentário