2009-09-06

Escravatura digital no século XXI?

Tenho pensado bastante na proposta do projecto Opera Unite e nas palavras de Lawrence Eng. Os computadores deviam ser parte integrante da Internet e não apenas terminais de acesso.

A onda do social networking é muito importante mas o problema é que estamos a "dar o ouro ao bandido". Os utilizadores são vendidos em grandes negócios como eram os escravos há alguns séculos atrás. Parece exagero? O produto do trabalho de tantas horas que constantemente dedicam online para criar conteúdos é depois utilizado para fazer render milhões em publicidade, num sistema que se apropria dos conteúdos de todos para os fazer render em benefício de alguns.

Acho que é altura das pessoas deixarem de ser ingénuas e começarem a tomar posse da Internet. Para isso terão que exercer domínio sobre os seus próprios conteúdos. E para isso os conteúdos precisam de ficar no próprio computador, que se transforma num sistema integrante da Internet e não apenas permanecer um terminal de acesso a serviços controlados por outros.

O que a web 2.0 realmente trouxe, entre as imensas vantagens, foi a transformação do consumidor de conteúdos em trabalhador sem salário nem direitos.

O projecto Opera Unite é um bom princípio, embora me parece que à abordagem lhe falte algum génio e à implementação alguma visão.

A "cloud" é importante, mas uma anti-cloud também é. Para que existam alternativas. E a liberdade é a possibilidade de escolha.

Sem comentários:

Enviar um comentário