2013-07-22

FÁCIL: Backup de um sistema Linux completo

A melhor forma de copiar o nosso sistema (além do comando dd que faz uma cópia exata do disco!), é criar a nossa própria distribuição Linux.

Significa que temos assim um sistema operativo moderno com tudo aquilo que necessitamos e sem nada que esteja a mais, facilitando a instalação em múltiplos PC ou a recuperação do sistema em caso de avaria.

Com essa possibilidade podemos criar distribuições específicas, seja para a nossa empresa, para dar a um amigo ou para colocar no PC do pai.

No caso do meu PC, a pensar nisso eu separei o disco em três partições: uma para o sistema operativo com 30GB, uma para o diretório /home, onde todos os meus dados estão, e uma para swap. Isto permite-me reinstalar totalmente o sistema sem afetar os dados que tenho.

A vantagem do Linux é que, normalmente, não precisamos de procurar "shareware": temos um gestor de pacotes como o Synaptic que permite aceder a uma "app store" de dezenas de milhares de componentes.

Depois de instalarmos tudo o que queremos, e deitar fora aqueles programas que não nos servem, ficamos com um ótimo sistema, então aí é pena perdermos as imensas horas que gastamos a configurar.

Quanto a preferências das apps, elas normalmente estão no nosso diretório /home, por isso basta ter backups recentes.

Já falamos aqui no Tecnologa sobre como fazer isto, acontece que dantes existia um programa chamado "remastersys", que permitia pegar na instalação que temos e criar um arquivo ISO para gravar uma versão de instalação em DVD ou CD.

O problema entretanto surgiu: o autor desse software inesperadamente e de forma bastante estranha, terminou com o projeto, deixando muitos a pensar em alternativas.

Mas o Linux é isso mesmo: um mar de alternativas e, a julgar pela experiência, temos uma alternativa excelente: o relinux.

Trata-se de um programa que não altera o sistema em funcionamento, ele apenas cria o arquivo ISO que podemos depois usar para criar DVD. Alguns programas ótimos para "queimar" DVD são o Brasero, Xfburn ou K3b, todos disponíveis via Synaptic.

Depois de baixar o relinux do Launchpad abri-o com o gdebi que o instala rapidamente (ou em linha de comandos: sudo apt-get install relinux_0.4a1-5_i386.deb). Para estes casos o gdebi é mais prático - ele pode ser instalado via Synaptic.

O programa é chamado através de Ferramentas do Sistema -> relinux ou simplesmente digitando sudo relinux na linha de comandos.

Depois de preencher algumas opções simples, o botão "START" no separador final inicia todo o processo terminando com o nosso novo arquivo ISO.

Sem comentários:

Enviar um comentário